segunda-feira, outubro 31, 2011

sexta-feira, outubro 28, 2011

terça-feira, outubro 25, 2011

just a kiss!



Fim de tarde com vista sobre a cidade.
E ele está atrasado.
"Será que te vou conhecer? Dá-me uma pista."
"Paciência," diz ela por sms. "Cheguei primeiro, fizeste-me esperar, descobre-me."
"Dá lá uma ajuda", pede ele na sms seguinte. "Não sejas mázinha. Estou mesmo a chegar. Onde estás sentada? Junto à janela?"
"Encontra-me." O café tem bastante gente e ela sorri antevendo a dificuldade dele em encontrá-la.
O telemóvel vibra de novo e ele para à porta, sorri e vem na direcção dela.
"Foi fácil. Vi-te logo!"
Que magníficos olhos verdes... Muito mais bonitos que nas fotos que ela tinha visto. E que sorriso... Amigo de uma amiga, troca de emails, facebook, sms, as tecnologias aproximam as pessoas (há quem diga que separam). Por enquanto traçaram um caminho. 
Ela tinha dado milhares de desculpas para adiar aquele encontro: um dia fora a chuva (pois, já há vários meses que a insistência era intensa), depois vieram as férias e o verão, depois o regresso ao trabalho, depois a distância, depois outro compromisso qualquer, depois nada. Depois ela achou que o devia ver.
E viu! E estava ali, agora.
Conversam de tanta coisa...
E as horas voam e o sol vai escoando a luz através das nuvens atrás da montanha.
Ela lembra-lhe que tem de ir embora.
Ele diz que sabe disso e saem juntos. Ele leva-a até ao carro e aperta-lhe a mão. Diz qualquer coisa sobre um novo encontro e ela encolhe os ombros e diz que sim, um dia, em breve.
Ela segue depois no seu carro atrás dele na estrada principal. Pouco depois ele dá sinal para encostar e ela para atrás dele. Ele sai e ela baixa o vidro para falarem quando sente os lábios dele encostados aos seus...

(Adoro esta música! Não sei porquê faz-me lembrar esta singela estória que acabei de escrever! Tantas estórias belas, andam por aí, como esta dos Lady Antebellum! Era ainda mais belo se o encontro da estória tivesse lugar em Paris, como no vídeo...
Maybe next time!

"So baby I'm alright, with just a kiss goodnight")

quinta-feira, outubro 20, 2011

baby I love your way



Fim de tarde, a caminho de mais umas horas de trabalho e o pôr do sol pareceu-me mais belo hoje, visto assim, ao longe, incendiado, no meio das nuvens brancas de um Outono ameno de dia e com noites frescas sob a luz da lua.
Conduzia ouvindo a canção do video acima e tudo parecia bater certo: a letra, a melodia, a estranha sensação de familiaridade com a música que achei conhecer desde sempre, desde os longínquos anos 70 enquanto criança...
E cantei alto, felizmente com os vidros fechados, felizmente estava sozinha, infelizmente o sol escondia-se rapidamente e a viagem era curta e a música teve de terminar.
Felizmente existem canções assim!


Shadows grow so long before my eyes
And they're moving across the page
Suddenly the day turns into night
Far away from the city
Don't hesitate
'Cause your love won't wait

Oh baby I love your way, everyday
Wanna tell you I love your way, everyday
Wanna be with you night and day

Moon appears to shine and light the sky
With the help of some fireflies
Wonder how they have the power to shine, shine, shine
I can see them under the pine
Don't hesitate
'Cause your love won't wait

Oh baby I love your way, everyday
Wanna tell you I love your way, oh
Wanna be with you night and day, oh yeah

Well don't hesitate
'Cause your love won't wait

I can see the sunset in your eyes
Brown and gray, blue besides
Clouds are stalking islands in the sun
I wish I could buy one
Out of season

Don't hesitate
'Cause your love won't wait
Oh baby I love your way, everyday
Wanna tell you I love your way
Wanna be with you night and day
...

quarta-feira, outubro 19, 2011

aventura-te...



Leitura que me apetece partilhar:

AVENTURA-TE

Eu falo contigo. Mesmo que tu não ouças, mesmo que não compreendas a minha voz, eu falo contigo. Falo através das flores, das frutas, da natureza. Falo através do que tu sentes sempre que te deres oportunidade de contemplar. E sempre que falo, digo-te o que fazer. O que é melhor para ti, a nível evolutivo e experimental. A nível de luz.

Mas nem sempre me ouves. Nem sempre olhas as flores, nem sempre contemplas. Nem sempre paras para me ouvir. Quando falo, dou-te conselhos, direcções. Mostro-te para onde vai a tua vida, e para onde devia ir, por onde és mais feliz e por onde mora a desgraça. A escolha é sempre tua. Só mostro caminhos. Não os escolho. E para quem não ouve, sobra a perda. Quem não me ouve não pode corrigir nada, apenas sofrer a perda e tentar aprender com ela.

A perda, seja ela qual for, serve para que compreendas que o caminho não estava certo. Mas qual é o verdadeiro caminho? Depois da perda, há a compreensão de que é necessária a mudança. Mas mudar para onde? Mudar para quê? É essa a resposta que deves empenhar-te em descobrir. Tens uma vantagem sobre todos os que não olham para os sinais. Sabes que é preciso mudar. Os outros ainda não sabem disso.

Resumindo: só te falta saber «onde» mudar. E para teres essa resposta, olha para o teu coração, olha para os teus mais íntimos planos. Aquilo que «sabes» que tens de fazer, embora ainda te falte a coragem; aquilo que achas ilógico, precipitado e imaturo. Quanto mais rótulos depreciativos o teu ego tiver colocado no teu sonho, mais forte ele será, e mais urgente também.

Aproveita a perda. Se o que achavas que era bom e seguro já não o é, se o que achavas que era certo já não o é, se o que consideravas «normal» não deu certo, então aventura-te. A perda já tens. O não já tens. Agora aposta no teu mais improvável sonho. Aproveita a perda para ires à procura da tua felicidade.

O LIVRO DA LUZ – Pergunte, O Céu Responde,
de Alexandra Solnado

domingo, outubro 16, 2011

Streets of Fire!



Anos 80.
Um filme e um disco de vinil com a respectiva banda sonora encheram a minha imaginação de possíveis histórias no futuro, histórias de liberdade e aventura, romance e música. O enredo nem era fabuloso mas a mística estava toda lá... "A rock fantasy"...
Maus e bons, acção, a rapariga bela e frágil (hot Diane Lane), o bonzão corajoso e destemido ("I'm coming out for you tonight"), rock'n'roll e motas...
Tantos ingredientes para Uma Estrada de Fogo onde o que conta é a velocidade e a música...


"You and me we are going nowhere slowly
But we've got to get away from the past,
There's nothing wrong with going nowhere baby,
But we should be going nowhere fast
It's so much better going nowhere fast!"




"Tonight is what it means to be young!"


(Para o meu amigo que gosta de motas e que sabe o que significa viajar no tempo!)

terça-feira, outubro 11, 2011

Sem aviso prévio


"Acredito piamente que nada acontece por acaso, e que existem alguns momentos na nossa vida em que nos deparamos com situações totalmente inesperadas.
Que não procuramos, que simplesmente ocorrem, que chegam sem aviso prévio, sem qualquer tipo de preparação mas que esperam sedentas por uma escolha. Uma resposta. Um tudo ou nada. Um quero ou não quero. Um aceito ou não aceito. Um sim ou sopas.
Sem resposta imediata, a vida continua a correr no presente. Sem planos nem projectos a longo prazo.
Deixo o tempo passar e a porta entreaberta, para que as emoções possam sair na medida justa, no tempo certo, no devido lugar ..."
(publicação retirada do livro do coração de uma alma muito especial)

coisas que vão e voltam


Tal como as ondas na praia, tal como as marés, há coisas que vão e voltam.
São as pessoas que aparecem na nossa vida, são as vivências que parecem repetir-se, de vez em quando, são as ilusões que nos adormecem a perspicácia e a razão por algum tempo, são as gargalhadas que conhecíamos tão bem e que, afinal, sempre estiveram connosco.
Tal como as ondas na praia, há pessoas que desaparecem por alguma razão e depois regressam, mas também há aquelas que a maré leva para bem longe, para o alto mar e por lá se perdem, sem retorno. Dessas, ficam as memórias, as aprendizagens, as fotografias tiradas com a câmara do espírito e que nos remetem para a necessidade de aprender algo e depois deixar ir...
As que regressam na próxima maré é porque ainda não terminaram a sua tarefa na nossa linha da vida e essas... essas são então bem vindas! Estão por cá para ficar, quem sabe eternamente ou quem sabe apenas algum tempo para, também, de novo partirem.
A sabedoria reside em entender tudo isso e aceitar que há coisas que vão e voltam. Basta esperar pela próxima maré!

sábado, outubro 08, 2011

o pecado do orgulho... um enorme orgulho!

video

Parabéns, Edgar, por mais um ano de trabalho, sucesso e reconhecimento! Assim se fazem os grandes homens! Estarei ao teu lado sempre, ao longo do caminho, incondicionalmente...